sexta-feira, maio 18, 2007

SONHOS


Senti-te preso (o teu) no meu olhar
Corrias feliz para me entrelaçar
Retinas de ofuscar, sorriso de encantar
A dormir, sorrateiramente, vi-te sonhar
A sonhar, abruptamente, vi-me acordar
Inventei-te numa noite pálida de luar
Meu amor, não sei se desperto
Ou se sucumbo

Um comentário:

Elforadiante disse...

No caminho do teu olhar, perdi-me e não mais me achei...!