terça-feira, março 31, 2009

Nocturno

"Não se pode conter uma gargalhada, tal como não se pode deter a maré. Ambas são forças na natureza." Por isso RIA, SORRIA, porque o merece. Um sorriso derruba montanhas!

Era verão


O meu beijo à espera
Num abraço de boas-vindas
O presente na minha mão
O futuro no teu coração,
E em mim,
Há 5 meses,
Começava o verão...

segunda-feira, março 30, 2009

Tão pouco (m)eu

Para a frente
Para o futuro
Para as divisões, ainda só,
Tão cheias de pó
Vazias (de luz)
Que as outras
Têm memórias
Mais mortas do que vivas
E as paredes estão nuas
O chão despido
E sinto no ar
O cheiro atrito
Que se assenhorou de tudo
E me recebe de visita
No espaço que um dia
Já foi meu
E, ainda assim,
Tão pouco eu.

domingo, março 29, 2009

Essência(l)


Despia as palavras,
Uma por uma
Sílaba a sílaba
Queria tocar-lhes a essência
(ab)Sorver-lhes a inocência

sábado, março 28, 2009

De que sonho feito mar ou de que mar não sonhado...



«De que noite demorada
Ou de que breve manhã

Vieste tu, feiticeira
De nuvens deslumbrada

De que sonho feito mar
Ou de que mar não sonhado

Vieste tu, feiticeira
Aninhar-te ao meu lado

De que fogo renascido
Ou de que lume apagado

Vieste tu, feiticeira
Segredar-me ao ouvido

De que fontes de que águas
De que chão de que horizonte
De que neves de que fráguas
De que sedes de que montes
De que norte de que lida
De que deserto de morte

Vieste tu feiticeira
Inundar-me de vida. »

PS: Uma das minhas canções preferidas.
Quando a oiço fico sem palavras.... É como me sinto neste momento...

Traz-te a ti

sexta-feira, março 27, 2009

Dar tempo ao tempo



Não é tanto o silêncio dos espaços infinitos, que nos incomoda, mas a possibilidade de que esse silêncio fale, que diga algo... que não gostaríamos de ouvir.
O silêncio incomoda porque ele, em vez de ser uma ausência da fala, é uma das suas formas mais eloquentes. Só aquele que tem o dom da fala, tem, igualmente, o dom do silêncio.
Experimentemos, então, não encher apressadamente o vazio que o silêncio cava no tempo. Dar tempo...ao tempo! Enquanto traçamos um compasso de espera...

segunda-feira, março 23, 2009

Nada como uma mulher (bem) resolvida!




Os óscares já acabaram mas as nomeações continuam em força!!!... lol.
Recebi, ontem da Smoo, mulher prendada e dos sete ofícios, estes 2 prémios. O primeiro não sei se mereço, mas sem dúvida que me identifico com o segundo ou não me achasse eu uma mulher (bem)resolvida (e convencida pelos vistos!), Thank you Smootha :)

Agora tenho de transcrever as regras para ambos:
1-Exibir a imagem do selo.
2-Postar o link do blog do qual recebeu o selo.
3-Escolher 10 mulheres para receber o selo (este é difícil... não que não conheça Amazing blogs ou mulheres bem resolvidas, mas confesso que os meus conhecimentos na blogosfera ainda são parcos! Por isso mais uma vez, receio não conseguir cumprir esta regra, quem quiser faça favor de vir reclamar o prémio, que eu o darei com muito gosto)
4-Avisar a todas deixando um recadinho no blog (só duas)

"And the oscar goes to"...
1 - Ariane
2 - Moonlover
3 - ... (parei por aqui... Será que não se podia atribuir a homens bem resolvidos?!! A tarefa seria bem mais fácil!!)
4- ... até 10 ... sorry, sorry Smoo, mas a minha lista termina aqui :( (dass .... bonequinho a dar na cabeça)

Coração partido



"Sei que tens o coração partido, de tanto mal que te fizeram, mas eu quero juntar cada pedacinho e recompô-lo. Não digas nada, eu sei esperar... afinal sou um homem paciente..." !!!!







Contemplei exausta
Os pedaços do meu coração
Deixados na calçada da vida
Caídos, desamparados,
Sem rumo nem união
Gemendo baixinho
Na mais completa solidão
Juntei-os cuidadosamente
Colei-os com lágrimas ardentes
Um a um voltaram a vibrar
Unidos, palpitaram num só
O meu remendado coração
Voraz, saltou do peito
Alcançou nova dimensão
Entregou-se, de novo, à paixão
Saboreando o mel da vida
Acreditou novamente em si
Na capacidade de sonhar
E na insensatez de voltar a amar

Manifesto dos Jovens que (ainda) são capazes de pensar

Fui premiada com este selo pelo Blue

E vou passar este manisfesto a outros JOVENS QUE PENSAM (e que me fazem pensar), aqui vão as Regras:

1 - Exiba a imagem do Manifesto;
2 - Poste o link do blog que te indicou: Blue

3 - Indique 10 blogs para fazer parte dos 'Jovens que Pensam':
Sugiro os seguintes amigos (a quem deixo a liberdade de aceitar!):
Francisco
Smootha
Viajante
Profeta
Pekéna Hina
... Como não tenho mais ... bloguistas , não vou seguir as regras e por isso quem quiser pode levar o prémio!

4 - Avise seus indicados
5 - Publique as regras

sábado, março 21, 2009

Desejo

A propósito do comentário da Ariane fui pesquisar e ... deparei-me com este "poema" que já conhecia, mas que não sabia que era do Victor Hugo. Para todos vocês um bom fim-de-semana e fica aqui o ("meu") Desejo. Acima de tudo tentem ser felizes porque a vida é curta demais (hoje, no final da tarde v(l)i no Diário de Coimbra, na Secção de Necreologia que o Pêpê tinha falecido vítima de acidente em Paredes/ Penafiel, tinha apenas 41 anos, eu já não o via há para aí um ano e ... na minha mente trespassaram-se episódios fantásticos de inúmeras noites, bem passadas, pelas ruas e bares da cidade, dos saudosos tempos da faculdade - descansa em paz Pêpê, o menino bonito e charmoso que dava a volta à cabeça da maioria das miúdas e que punha N delas KO a suspirar de amores ...)

«Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconsequentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher, E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar.»



"Porque a vida é apenas uma passagem para a outra margem..."

sexta-feira, março 20, 2009

Segredos

«Eu procuro um amor
Que ainda não encontrei
Diferente de todos que amei...
Nos seus olhos quero descobrir
Uma razão para viver
E as feridas dessa vida
Eu quero esquecer...
Pode ser que eu a encontre
Numa fila de cinema
Numa esquina
Ou numa mesa de bar...

Procuro um amor
Que seja bom prá mim
Vou procurar
Eu vou até o fim...

E eu vou tratá-la bem
Prá que ela não tenha medo
Quando começar a conhecer
Os meus segredos...
Hum! Hum! Huuuum!...

Eu procuro um amor
Uma razão para viver
E as feridas dessa vida
Eu quero esquecer...
Pode ser que eu gagueje
Sem saber o que falar
Mas eu disfarço
E não saio sem ela de lá...

Procuro um amor
Que seja bom prá mim
Vou procurar
Eu vou até o fim...
E eu vou tratá-la bem
Prá que ela não tenha medo
Quando começar a conhecer
Os meus segredos...
Hum! Hum! Huuuum!...
Hum! Hum! Huuuum!...

Procuro um amor
Que seja bom prá mim
Vou procurar
Eu vou até o fim...
Eu procuro um amor
Que seja bom prá mim
Vou procurar
Eu vou até o fim...»

P.S: Ando encantada com estes "Segredos", a música só passa na Comercial (uma nova canção dos Ezspecial feat Paulo Gonzo, resultou de uma forma magnífica), no entanto descobri a letra (LINDAAA) da autoria de Frejat)!

E .............. não é segredo a PRIMAVERA tá a chegar e as avezinhas a voltar :) YUPIE

terça-feira, março 17, 2009

Piropos de escape

O sol alegra-nos a alma e alivia os dias, as roupas encollhem, os decotes ficam mais pronunciados, as saias encurtam e eis que ... surgem os piropos (e assobios), mas a culpa é do sol que transtorna as hormonas...:).
Deixo aqui alguns belos exemplares (que me enviaram via e-mail, pois claro, o que estavam a pensar?!) para desanuviar o espírito...

Piropo: Como eu queria ser esse gelado!
Resposta: Além de ser fresco, queres ter o pau enfiado no rabo também?

Piropo: Se beleza desse cadeia apanharias prisão perpétua.
Resposta: Se fealdade fosse crime, apanharias a pena de morte.

Piropo: Tu és linda demais, só tens um problema: a tua boca está muito longe da minha!
Resposta: Questão de higiene.

Piropo: Qual é o caminho mais rápido para chegar ao teu coração?
Resposta: Cirurgia plástica, lavagem cerebral e uns 3 meses de ginásio.

Piropo: Tu és a mais bela das flores, uma rosa. Queres florescer no meu jardim?
Resposta: Eu vou morrer de sede com o tamanho do teu regador.

Piropo: Eu não acreditava em amor à primeira vista. Mas quando te vi mudei de ideias.
Resposta: Que coincidência! Eu não acreditava em assombrações.
Piropo: Tens uma boca! Deve ter um gostinho... Posso provar?
Resposta: Podes... (cospe no chão e vira as costas)

Piropo: Se tivesse uma mãe como tu, mamaria até os 30 anos.
Resposta: Se eu tivesse um filho como tu mandava-o para o circo!

Piropo: Meu Deus, não sabia que as bonecas andavam!
Resposta: E eu não sabia que os macacos falavam!

Piropo: Olá, o cachorrinho tem telefone?
Resposta: Tem, porquê? A tua mãe está com o cio?

Piropo: Este lugar está vago?
Resposta: Está, e este aqui onde estou também vai ficar se tu te sentares aí.

Piropo: Então, o que fazes da vida?
Resposta: Eu sou travesti.

Piropo: Será que eu já não te vi em algum lugar?
Resposta: Claro! Eu sou a recepcionista da clínica de doenças venéreas... não te lembras?

Piropo: Nós já não nos encontramos em algum sítio antes?
Resposta: Já e é exactamente por isso que eu não vou mais lá.

Piropo: Vamos para a tua casa ou para a minha?
Resposta: Os dois. Tu vais para a tua casa e eu vou para a minha. (esta é de mestre)

Piropo: Eu queria ligar-te, qual é o teu telefone?
Resposta: Está na lista.
Réplica: Mas eu não sei o teu nome.
Tréplica: Também está na lista, na frente do telefone.

Piropo: Ora, vamos parar com isso, nós os dois estamos aqui nesta discoteca pelo mesmo motivo.
Resposta: É, para engatar mulheres... (esta é DEMAIS)

Piropo: Eu quero dar-me por completo a ti.
Resposta: Sinto muito, eu não aceito esmolas.

Piropo: Se eu pudesse ver-te nua, eu morreria feliz.
Resposta: Se eu pudesse ver-te nu, eu morreria a rir.

Piropo: Estás à procura de boa companhia?
Resposta: Estou, mas contigo por perto vai ficar muito mais difícil.

PS: "ASSOBIAR" É ADORAÇÃO, IRREVERÊNCIA OU PALERMICE?
"Mas faça-se tudo decentemente e com ordem." (I Coríntios 14 : 40)
LOLLL

segunda-feira, março 16, 2009

Devolvo-te o sorriso...

Com vontade sorrio
Levemente rio
Devolvo-te o sorriso
O sorriso que me deste
Devolvo-te o sorriso
O sorriso que quiseste
Sonhar é fugir, é sair
Pela janela da liberdade!




P.S. Uma óptima semana repleta de sol e luz. :)

quarta-feira, março 11, 2009

Se eu fosse uma música dos U2 ... seria ...

"Roubei" o tema deste post ao Blue! Achei giro e como adoro os U2 e brevemente até vão estar cá... TCHARAM!!!! ... Saiu-me este resultado (correctíssimo, se bem, que não gosto de lampreia, mas óbvio que a bichinha tem direito de viver, por isso VIVA A LAMPREIA E ABAIXO A PESCA ILEGAL...) na rifa!

segunda-feira, março 09, 2009

Cansaço


O que há em mim é sobretudo cansaço -
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.


Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada
-Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...


E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo, íssimo,
Cansaço...



Álvaro de Campos



OBS: Ando cansada, íssima, íissima ...exausta

segunda-feira, março 02, 2009

A mo ghile mear

Frase que surgiu do (quase) nada:
Por vezes a nossa "ânsia" tolda-nos a razão e faz-nos ver "damas luminosas" onde apenas existe a escuridão.
Um conselho para quem busca a mo ghile mear (Bl..;)

[1 agus Curfa]
Sé mo laoch mo Ghile Mear
‘Sé mo Chaesar, Ghile Mear,
Suan ná séan ní bhfuaireas féin
Ó chuaigh i gcéin mo Ghile Mear.
[2]
Seal da rabhas im’ mhaighdean shéimh,
‘S anois im’ bhaintreach chaite thréith,
Mo chéile ag treabhadh na dtonn go tréan
De bharr na gcnoc is imigéin.
Curfa
[3]

Bímse buan ar buairt gach ló,
Ag caoi go cruaidh ‘s ag tuar na ndeór
Mar scaoileadh uaim an buachaill beó
‘S ná ríomhtar tuairisc uaidh, mo bhrón.
Curfa
[4]

Ní labhrann cuach go suairc ar nóin
Is níl guth gadhair i gcoillte cnó,
Ná maidin shamhraidh i gcleanntaibh ceoigh
Ó d’imthigh sé uaim an buachaill beó.
* Níl curfa anseo...

[5]
Ghile Mear ‘sa seal faoi chumha,
‘S Eire go léir faoi chlócaibh dubha;
Suan ná séan ní bhfuaireas féin
Ó cuaigh i gcéin mo Ghile Mear.