terça-feira, março 27, 2012

domingo, março 25, 2012

Blue skies from pain...

Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser, que já é o teu desaparecimento
digo-te adeus
e como um adolescente
tropeço de ternura
por ti.

Alexandre O'Neill

***

 
«Toda despedida é dor... tão doce todavia, que eu te diria boa noite até q amanhecesse o dia.»
William Shakespeare


sexta-feira, março 23, 2012

Constatação da noite

É tempo de renascer e, para isso, preciso abraçar a noite que precede o dia, aceitar as minhas limitações e as daqueles que me rodeiam, aprender a lidar melhor com as decepções, os dias cinzentos, as falhas, as faltas e a incompletude da vida.
É tempo de recomeçar  e para isso preciso (re)avaliar o que espero da vida e das pessoas... Ter coragem de me desapegar, aceitar que certas coisas têm que terminar e que o passado não voltará...


PS: Não me deixo enganar, sou um esboço a ser continuamente retocado...

quinta-feira, março 22, 2012

Pensamento do dia

(Pensativamente, com muita cautela e prudência) ontem dei o seguinte conselho:

"Não exijas dos outros aquilo que eles não podem, ou não querem dar. Não tentes mudar personalidades, apenas apoia, protege e respeita o tempo e espaço de cada um. Isso sim é amor!"

terça-feira, março 20, 2012

Cada Primavera é (como) um regresso ...

Oculta pelo vermelho sangue da dor, (a)guardo o momento exacto para me manifestar, o raio de luz concreto e correcto para oferecer (ou afastar) o tom melancólico da memória onde o momento é um regresso a um outro momento (qualquer).
Enquanto as ondas se quebram contra as rochas, salpicando com lágrimas de sal teimosas, o tempo ingrato e ímpar abandona-se em turbilhão no oceano escuro e profundo (do) que (eu) fui um dia...
Quanto mais vivo, mais me afasto, mais regresso, pois cada primavera que passa perde a originalidade da anterior, toda...via adquire um tom mais familiar que me envolve sem (muitos) receios como uma tarde calorosa passada à sombra de um sobreiro onde o único movimento perceptível é o viajar constante das nuvens e a cor sempre a mudar... a mudar no silêncio que é só meu... o céu, as árvores, as searas e até o chão da estrada que pisei antes.. variam de cor conforme o sol se atravessa do esplendor ao abandono do entardecer ...

segunda-feira, março 19, 2012

Incontornável

Vejo olhos. Sem contexto, sem tempo castrador. Alguns acolhem-me com o sorriso de quem abre a porta a um amigo há muito desaparecido, outros afastam-se e escondem-se entre o espaço vazio, porém inequívoco, que nos separa.
Vejo olhos, que saltam no escuro, lançando-se no abraço de outro olhar, outros ofuscados com a luz do contacto humano, procurando as sombras e evitando a vida sempre com medo.
Vejo olhos. Singulares ou comuns, banais não vejo nenhuns.
Vejo olhos. Olhos tacteantes e curiosos de sentir cores e amores variegados. Outros anseiam ser olhados, murmurados entre sorrisos de desejo. Alguns procuram no horizonte as palavras que gostariam ouvir de quem amam, sorvendo o belo dissipado pela imagem como um gelado saboroso que se derrete antes de ser provado.
Vejo olhos... vejo olhos...Inclinada sobre aquele portão que dava para uma série de prados onde as cores ondulavam, mas este ser não me respondeu. Não me ofereceu oposição. Não tentou construir qualquer frase. Nem sequer cerrou os punhos. Esperei. Escutei. Nada surgiu, nada. Possuída pela sensação de ter sido abandonada, soltei um grito.
Vejo olhos... Agora, nada mais existe. Não há pensamento ou barbatana que quebre a fixidez deste mar imenso. A vida destruiu-me. As palavras que digo já não têm qualquer eco... ou destinatário 
Vejo olhos...  sou figura enfaixada, e ocupo pouquíssimo espaço.
Vejo os meus, nos teus olhos... Teus nos meus ...
Não vejo... não vejo nada ...

PS: Os meus relacionamentos são sempre baseados na confiança...

sexta-feira, março 16, 2012

edadinutropo

Dar oportunidade versus facilitar as coisas.
“Dar oportunidade” a alguém significa permitir que esse alguém mostre seu valor, que é capaz de fazer ou aprender algo.
"Facilitar as coisas” é remover os obstáculos".
À primeira leitura parece muito diferente, mas no fundo é semelhante. A questão é que muitas pessoas ficam à espera que a oportunidade deite abaixo a porta e ... entre!... Mas, hoje não fiquei à espera e decidi dar(me) uma oportunidade e deixar de lado a tendência à minha obtusidade estúpida e natural e facilitar as coisas ... e deixar-me surpreender, porque eu também mereço!
Na melhor das hipóteses descubro o quanto tenho andado enganada e deixo de ser tão otária, quiçá? :)

***
"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida."
Desconhecido

***
"No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade".
Albert Einstein

quarta-feira, março 14, 2012

Na aresta indi(vi)zível do lusco-fusco ...

No obscuro desejo,
no incerto silêncio,
nos vagares repetidos,
na súbita canção

que nasce como a sombra
do dia agonizante,
quando empalidece
o exterior das coisas,

e quando não se sabe
se por dentro adormecem
ou vacilam, e quando
se prefere não chegar

a sabê-lo, a não ser,
pressentindo-as, ainda
um momento, na aresta
indizível do lusco-fusco.

Vasco Graça Moura, in "Antologia dos Sessenta Anos"



Constatações

Faça-se o que se fizer, reconstroí-se sempre o monumento à nossa maneira. Mas já é muito empregar somente pedras autênticas.

MARGUERITE YOURCENAR - Apontamentos sobre as MEMÓRIAS DE ADRIANO.

***********************

" Como toda gente, só disponho de três meios para avaliar a existência humana: o estudo de nós próprios, o mais difícil e o mais perigoso, mas também o mais fecundo dos métodos; a observação dos homens, que na maior parte dos casos fazem tudo para nos esconder os seus segredos ou de nos convencer que os têm; os livros, com os erros particulares de perspectiva que nascem entre as suas linhas."

***
“A memória da maior parte dos homens é um cemitério abandonado, onde jazem sem honras, mortos que eles deixaram de amar. Toda a dor prolongada insulta o seu esquecimento.”

Memórias de Adriano by Marguerite Yourcenar


segunda-feira, março 12, 2012

Primeiro estranha-se, depois estranha-se ainda mais ...

Há 1 mês e meio que tenho a PJ à perna!!! Duhh 

Acordei assim ...



PS Não tão glamorosa, esplendorosa, nem tão bela (porque o que nasce torto jamais se endireita, e sei bem do que falo!), apenas "on fire" ou a ferro e fogo...

sexta-feira, março 09, 2012

Dá-te ...

Abraça. Esconde nos teus braços a pessoa que amas. Abraça-a hoje, agora. Nunca adies esse abraço. O abraço que deres mais tarde já será outro. Um abraço adiado é um abraço perdido. É um abraço a menos. Um abraço que ficará em falta para sempre, por mais abraços que dês.
Aperta-a contra ti como se fosse a última vez. Protege-a do mundo, dos outros, da tua falta. Ancora-a em ti. Deixa nela o máximo de ti e fica dela com tudo o que puderes. Quando a libertares já não serão os mesmos. Tu serás menos tu e ela será menos ela. Tu ficarás mais ela e ela ficará mais tu. Como se tivessem sido misturados e não fosse possível separá-los na inteireza que tinham antes, sem trazerem uns pozinhos um do outro. Um abraço muda as coisas. O teu abraço, aquele abraço, muda tudo.
Beija. Oculta os lábios dela com os teus. Beija-a hoje, agora. Sente o mundo todo na tua boca. Beija-a de olhos fechados. Não deixes que outro sentido ocupe o teu cérebro. Concentra toda a tua energia na magia ímpar de a teres para ti. Experimenta a comunhão única que o beijo encerra. Sente o cheiro, o sabor, o tacto, o som do enlace e a revelação daquela face perfeita quando os lábios se interrompem e os olhos voltam a ganhar vida. Um beijo é o princípio de tudo. O princípio do resto que falta. Da vida que damos um ao outro. Um beijo também pode ser o fim. Às vezes porque um beijo basta, outras porque é só um beijo que resta. Um beijo é tudo, mesmo para quem não tem nada. Ter tudo menos um beijo é a mesma coisa que não ter nada. Um beijo muda as coisas. Um beijo teu, aquele beijo, muda tudo.
Ama. Ilumina a vida dela com o amor que lhe tens. Ama-a hoje, agora. Conquista-a todos os dias. Surpreende-a com o que sentes por ela. Diz-lho na cara. Não te escondas numa mensagem, num e-mail, num like ou num twitte. Corre riscos. Corre atrás dela sem medo de capitular. Obriga-a a cair-te nos braços ou a negar-te nos olhos. Um não doí menos que um sim que não se procurou. Fá-la sentir, todos os dias, o que sentes por ela, mas não deixes de lho dizer amiúde. Ama-a como nunca, ainda que não venhas a amá-la para sempre. Ama-a se é isso que sentes, mesmo que não seja isso que queiras. Não deixes de a amar, mesmo que o queiras, se ainda o o sentes. O amor muda as coisas. O teu amor, aquele amor, muda tudo.
A vida é um abraço, um beijo, um amor. Abraça, beija e ama.
Vive um amor. O amor muda tudo! Quando amas és capaz de tudo. Sem amor não consegues mudar nada.
Dá-te! Tu podes mudar tudo!

[Nina, 14/02/2012]

quarta-feira, março 07, 2012

Doce veneno

«Diz-se que é possível reconhecer as escorpianas pelo olhar fixo, enigmático, penetrante e incitante, ao mesmo tempo em que nada revela, chegando às vezes a ser hostil e cruel. Esse pequeno detalhe, junto à paixão infame geralmente atribuída a esse signo, conseguiu tornar sua vida bastante difícil. Afinal de contas, quando alguém numa festa lhe pergunta qual é o seu signo e você olha para ele (penetrantemente) e diz, "Escorpião", ele engasga um pouco e recua, ou instantaneamente pergunta o que você vai fazer mais tarde... Bem, essas situações podem se tornar um pouco cansativas.

Esse é o mais admirável e o menos compreendido de todos os signos do Zodíaco. Você não ajuda, porque realmente tem a tendência de se tornar enigmática e misteriosa quando não tem certeza de uma situação e está verificando as influências ocultas. E ainda assim, apesar das dissimulações (e você produz maiores dissimulações que qualquer outro signo), Escorpião pertence ao elemento água e é um signo de profundo sentimento e sensibilidade. Você é facilmente afetada pelas tendências emocionais ao seu redor; é facilmente magoável, muitas vezes intensamente solitária e movida por uma necessidade quase voraz de relacionar-se.

Não se preocupe com aquela coisa de "solitária" que todo mundo sempre fala do signo. Pode ser mais uma de suas máscaras, mas no fundo você não gosta nem um pouco de solidão. Muito pelo contrário. Você procura uma união verdadeiramente profunda de almas gêmeas. Somente, discrimina ao extremo as pessoas a quem permite a entrada em seu campo psíquico, já que é tão intensamente sensível. E também, usando um eufemismo, você é só um pouco desconfiada.

Você não tem ilusões sobre a natureza humana e sempre teve um dom incrível para perceber o que os outros não querem que ninguém saiba. Desde a infância, escorpianas vêem através das hipocrisias e dos engodos. Mas você não consegue sempre formular essas percepções. É mais provável que você tenha reações mais fortes, intuitivas e guturais sobre as pessoas e elas geralmente são precisas.

O perigo é que você sente as fraudes por quase todos os cantos. Você é um dos poucos que sabe de um dos segredos mais profundos e perturbadores da natureza humana: lá dentro todos nós temos um lado obscuro. Você não se permite ser inocentemente romântica porque sabe perfeitamente que, além da nobreza humana, temos também um lado animal que não é lá muito atraente. Não é de se espantar que às vezes você pareça ser profundamente cínica.

Um de seus grandes desafios é aprender a tolerar. Você tem uma abundância de compaixão e a maior solidariedade com a dor e a solidão, que é a razão pela qual as escorpianas são freqüentemente encontradas nas profissões de auxílio. Porém, você não suporta preguiça e fraqueza, e acredita profundamente que, independente do quão confuso o mundo seja, todos os seres humanos têm que fazer algo a respeito disso. E você é bastante dada a fazê-lo por si mesma. Às vezes, porém, você não se dá conta de que as pessoas são diferentes e que nem todos têm sua honestidade e força. Seu orgulho, que pode ser simplesmente luciferiano, a impede de reconhecer que às vezes é necessário, e até corajoso, desistir.

Você tem um grande problema para deixar o controle de lado. Isso acontece com o autocontrole, como na escorpiana que, após a terceira garrafa de vinho, ainda soa perfeitamente coerente. Pode também acontecer na forma de necessidade de controlar seus entes amados. Algumas escorpianas tentam até controlar a própria vida. Pegue toda essa visão e sensibilidade, adicione uma pitada de orgulho feroz e determinação de trilhar seu próprio caminho na vida, misture uma dose de desconfiança geral dos outros e o resultado não é exatamente uma pessoa muito "relaxada".

Por sua grande força de vontade, persistência e visão, você poderá ser bem-sucedida em qualquer coisa que motivar sua mente. Você se compromete apaixonadamente com qualquer coisa que faz, e coloca nisso seu coração, seu corpo, sua mente e sua alma. Você é capaz de sair de qualquer crise e reinventar a si mesma. Essa é sua incrível fórmula para o sucesso. Mas o sucesso material não é realmente o que motiva você. Algumas escorpianas são movidas pelo desejo de poder, mas essa é uma expressão distorcida do signo que, geralmente, reflete muitas mágoas e humilhações na infância.

A verdadeira chave para seu mistério está dentro de sua alma secreta. Seu coração é sempre um campo de batalhas, onde a falta de confiança e a necessidade dos outros estão sempre se digladiando. Você quer encontrar a verdade sobre si mesma e sobre sua vida. Você precisa saber por quê as pessoas se sentem e agem dessa forma. No final das contas, você precisa entender a si mesma e chegar a algum tipo de trégua com as forças antagônicas de sua natureza. No final, a vida e a verdade da alma são seus verdadeiros objetivos. »

PS: Retirado do site, confesso que fiquei extremamente estupefacta pela pertinência e reconhecimento!!!!
É caso para dizer doce veneno do escorpião! ... :D :D :D 

terça-feira, março 06, 2012

Divagações...

Hoje alguém me disse....

"Que se andam a ver muitos fotógrafos"

(E sabem porquê?
Porque estes não se apaixonam por aquilo que vêem, por aquilo que estão a fotografar.
Não encontram a verdadeira beleza da pessoa, da paisagem ou do objecto em questão, simplesmente usam a técnica que aprenderam, por isso é que há boas e más fotos no trabalho deles ....)



A vida é como a fotografia, tens que te apaixonar pelo que vês, e, pelo que sentes para ser "perfeita"...

segunda-feira, março 05, 2012