domingo, janeiro 31, 2010

Music of the night

Digam lá se esta versão não ficou fantástica!

o Livro do momento

Adoro ler, nem sempre consigo arranjar tempo, pois este é parco e nunca é o suficiente para tudo o que desejaria fazer. Neste fim-de-semana de frio invernal nada melhor que me enrolar na manta polar e embrenhar-me (finalmente) no livro " A escrava de Córdova", presente do último Natal!
Da autoria de Alberto S. Santos, surge este (seu primeiro) romance, que decorre no dobrar do primeiro milénio, época de grandes tensões na Península Ibérica. A narrativa revela a mentalidade, a geografia, o quotidiano urbano, as concepções religiosas e a fremente história daquela época, mas, sobretudo, a intensidade com que se vivia na terra onde, mais tarde, nasceriam Espanha e Portugal e na qual se entrecruzam três culturas e religiões (cristã, árabe e judaica) num relato de amor intemporal e momentos históricos verídicos ligados à história peninsular.
Deliciada, estou a seguir a vida de Ouroana... e recomendo, para quem gosta de História e de um bom  romance (histórico)!
E por agora vou continuar a desfolhar este excelente livro!
Fica a sugestão.

sexta-feira, janeiro 29, 2010

Não me recomendo...

Não me recomendo... mas recomendo esta música que é LINDAAAAA!

Paradoxal

«Quanto mais claro
Vejo em mim, mais escuro é o que vejo.
Quanto mais compreendo
Menos me sinto compreendido.
Ó horror paradoxal deste pensar...
...»
Fernando Pessoa
 
E pensar que tudo não passa de uma (desi)ilusão ... Porque a vida não é mais que um lamento e as (minhas) ilusões adormecem..

terça-feira, janeiro 26, 2010

She's a star of ... frustration





Não importa...

Não importa o que digas, não importa o que faças, não importa o que sintas, porque não fará diferença nenhuma, nem mudará coisa alguma ...
O que importa é o que está à espreita por detrás da porta ...
O que importa é que nada importa!...

...

A solidão invade-me
O meu peito arde,
O coração reage
Os olhos viajam...
Tenho medo de cair
De subir as montanhas
De não alcançar as nuvens
E tal como pássaro sem asas
Tenho receio de me perder
no labirinto...

Pensamentos na noite



De calar-te não te arrependerás nunca; de falar, muitas vezes.
(Josemaria Escrivá)

***

Cala-te sempre que sintas dentro de ti o referver da indignação.
- Ainda que estejas justissimamente irado.
- Porque, apesar da tua discrição, nesses instantes sempre dizes mais do que o que querias dizer.

(Josemaria Escrivá)

segunda-feira, janeiro 25, 2010

Amar é raro

Amar é dar, derramar-me num vaso que nada retém e sou um fio de cana por onde circulam ventos e marés. Amar é aspirar as forças generosas que me rodeiam, o sol e os lumes, as fontes ubérrimas que vêm do fundo e do alto, água e ar, e derramá-las no corpo irmão, no cadinho que tudo guarda e transforma para que nada se perca e haja um equilíbrio perfeito entre o mesmo e o outro que tu iluminas. Dar tudo ao outro, dar-lhe tanta verdade quanta ele possa suportar, e mais e mais; obrigar o outro a elevar-se a um grau superior de eminência, fulguração, mas não tanto que o fira ou destrua em overdose que o leve a romper o contrato — o difícil equilíbrio dos amantes! Amar é raro porque poucos somos capazes de respirar as vastas planícies com a metade do seu pulmão; e amar é raro porque poucos aceitam a presença do seu gémeo, a boca insaciável de um irmão que todos os dias o vento esculpe e destrói.

Casimiro de Brito, in 'Arte da Respiração'

Não Confundas o Amor Com o Delírio da Posse

Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. Por eu amar a Deus, meto-me a pé pela estrada fora, coxeando penosamente para o levar aos outros homens. E não reduzo o meu Deus à escravatura. E sou alimentado com o que ele dá a outros. Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.

Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela"

domingo, janeiro 24, 2010

Libertação



O amor não deveria ser uma prisão, mas libertação...


Se a minha vida é uma prisão,
E trago nela contida a minha verdade,
Sorriso nos lábios é por vezes simulação,
Prazer no que faço, dissimulação...
A espontaneidade cabal da falsidade...

Armo-me de coragem,
Cobre-me a camuflagem,
Esperando o momento oportuno
De rebelar-me, soltar-me, achar-me...

Neste papel em branco, de caneta em punho,
Traço o meu plano de fuga, um tanto soturno,
O meu desejo insano e até profano
De correr ao encontro da liberdade,
Braços abertos à própria vontade...

Libertar em poesia tudo o que sou...
Recolher a fantasia que ainda restou,
Num expressar escancarado e nada forçado,
Dançando anseios na chuva que molha

E limpa meu corpo do que o deflora...
Trazendo de volta a alma que agora
Chora de emoção, liberta a expressão,
Sorri o livre-arbítrio, afaga o que me aflora...

sexta-feira, janeiro 22, 2010

Dá-me um abraço



E enquanto não chega o vídeo completo, deixo a letra desta música que já toca nas rádios nacionais:

Dá-me um abraço que seja forte
E me conforte a cada canto
Não digas nada que o nada é tanto
E eu não me importo

Dá-me um abraço fica por perto
Neste aperto tão pouco espaço
Não quero mais nada, só o silêncio
Do teu abraço

Já me perdi sem rumo certo
Já me venci pelo cansaço
E estando longe, estive tão perto
Do teu abraço

Dá-me um abraço que me desperte
E me aperte sem me apertar
Que eu já estou perto abre os teus braços
Quando eu chegar

É nesse abraço que eu descanso
Esse espaço que me sossega
E quando possas dá-me outro abraço
Só um não chega


P.S. Retirada daqui http://miguelgameiroblog.blogspot.com/
Adoro a letra e a música! E tu também queres queres um abraço? :)

quarta-feira, janeiro 20, 2010

terça-feira, janeiro 19, 2010

domingo, janeiro 17, 2010

Solidão


Pintura de Jean Jacques Henner retratando a solidão

«Solidão é um sentimento no qual uma pessoa sente uma profunda sensação de vazio e isolamento. A solidão é mais do que o sentimento de querer uma companhia ou querer realizar alguma actividade com outra pessoa. Alguém que se sente solitário pode sentir dificuldades em estabelecer contacto com outras pessoas»

In Wikipédia

P.S: A Solidão procura solidão e, quanto mais nos isolamos , à medida que o tempo vai passando, mais queremos estar isolados. É uma bola de neve... Quando nos apercebemos que a solidão é a nossa companhia, o rosto entristece, a alma desvanece, um forte pesar parece invadir o pensamento. O cenário torna-se verdadeiramente deprimente e o futuro sem (qualquer) esperança...


***
Ninguém no caminho, e nada, nada a não ser amoras,
amoras dos dois lados, embora mais à direita,
uma álea de amoras, descendo em curvas fechadas, e um mar
algures, lá ao longe, arfando.
Amoras tão grandes como a cabeça do meu polegar,
e mudas como olhos negros nas sebes, repletas
de um suco azul-vermelho. Este desperdiça-se nos meus dedos.
Não pedira tal comunhão de sangue; devem amar-me.
Comprimem-se numa garrafa de leite, de encontro aos seus lados"

[ Sylvia Plath]





quinta-feira, janeiro 14, 2010

PQP&EOCQTFAO&M&SALOPRI

Arre! Apre! Que há dias do c......!
Porque será que as pessoas só estão bem a arranjar complicações onde não existem?!!! Porque teimam em irritar os outros?




PS. Preciso de uma dose [EXTRA LARGE] de calma, paciência, paz e serenidade (ainda bem que o fim-de-semana está quase à porta, apetece-me EXTRAVASAR toda esta raiva contida) ...

terça-feira, janeiro 12, 2010

I'm not perfect ...

Eu sou eu. Sou como sou e não sou perfeita ...


A frase do dia ...

“É preciso ter dúvidas. Só os estúpidos têm uma confiança absoluta em si mesmos.” (Orson Welles)




(E esta música é perfeita!...Disso não tenho dúvidas)

segunda-feira, janeiro 11, 2010

Pensamento da noite



O tempo por vezes é nosso inimigo, noutras aliado.
A questão é saber se desta vez estará ou não do meu lado ...

sexta-feira, janeiro 08, 2010

Reflexões em dia de Reis ...




Estranho como as certezas que temos hoje serem, muitas vezes, as dúvidas de amanhã ! Eu apenas gostaria que as dúvidas de hoje fossem as certezas do amanhã...


Penso de novo na vida, enquanto contemplo os reflexos da lua no gélido frio da noite ...
Lembrei-me dos sonhos que tinha em miúda, naquilo que pensava que iria ser a minha vida por volta desta idade, nos momentos em que vivi e.... Revejo os sonhos que tenho e aquilo que jamais irei concretizar...
Tenho o gravíssimo defeito de não (me) conseguir desligar (d)o cérebro: não há momento algum em que não esteja a pensar. ((re) Penso demais...). Mas, hoje tive, talvez, um dos momentos mais reflexivos dos últimos tempos. E conclui que:
- nada se passou como sonhei,
- não concretizei a maioria dos meus objectivos,
- não vivo a vida que gostaria,
- não sei para onde ir nem o que mudar e como alcançá-lo;
- E definitivamente sei o que não quero mas não o quero ...

E sei apenas que que gostaria apenas de ...
E...

Sob o silêncio da lua
Que me sorri e me acena
Mostrando a sua ausência
E o seu pálido silêncio
Explodo em (silenciosas) palavras
De como esta tristeza me faz escrever
E a minha alma... pula de contente.
Não se afunda com o silêncio do luar
Balança, balança, balança
Impacienta-se com o vento frio
Com o ar cortante, vazio e inquieto
Afinal ...
Aprendi a nadar com as tempestades
E sinto a fragilidade permanente e latente
A bater no fundo do casco...
A (ir) romper dentro de mim...




quinta-feira, janeiro 07, 2010

Ouvida a caminho ...

LINDA!Caiu que nem uma luva hoje!




P.S. Há momentos em que mais vale trancar a porta, de vez, para não deixar entrar o frio ...

terça-feira, janeiro 05, 2010

Pensamento do dia

"A hora mais escura da noite é justamente aquela que nos permite ver melhor as estrelas."

(Charles Beard)

Beauty of dream ... Point mort

We need time to dream, time to remember and time to reach the infinite.


Time to be.


 
 



...And time to go...




segunda-feira, janeiro 04, 2010

Retrospectiva 2009


Ontem meditei sobre os meus (12) desejos de 2009!
Findo o ano, cheguei à conclusão que (só) consegui cumprir 4 deles... Já não é mau!!! Dos oito que ficaram, dois deles extremamente relevantes para mim, transitaram para o novo ano! :(
Gostaria desse presente em 2010, mas terei de pedalar muito! Como dava jeito poder congelar o tempo...




P.S. « It's time to move on, time to get going
What lies ahead, I have no way of knowing
But under my feet, bab grass is growng
It's time to move on, it's time to get going ...»

Para começar bem a semana ...



Ausência



A tua ausência
Não é apenas o teu corpo ausente
É minha alma sem mim;
Nada fazendo significado,
Navio perdido a bravo mar,
Sensação de tempestade,
Terramoto,
Fim de vida, enfim,
Se não encontro tua vida
Dentro de mim.


Vicente Martins



sábado, janeiro 02, 2010

Pensamento do 2 º dia do ano


"Os anos enrugam a pele, mas renunciar ao entusiasmo enruga-nos a alma."
 (Albert Schweitzer)


Por isso é proibido começar o ano de mau humor, vou (tentar) convocar todas as virtudes, nomeadamente, a alegria, o entusiasmo e a confiança para que entre com os dois pés em 2010! Não quero (mais) ficar ver a passar os comboios... e muito menos perder o próximo!
(Será que ainda vou  a tempo de o apanhar? )