quarta-feira, fevereiro 14, 2007

COMO EM TODAS AS HISTÓRIAS DE AMOR


Amaram-se um tempo.

Amaram-se para sempre.

Como em todas as histórias de amor.

Trocaram promessas sinceras e juras de fidelidade

Ele disse "eu amo-te".

Ela disse "nunca te esquecerei".

Como em todas as histórias de amor.

Quando estavam juntos o tempo era breve

O tempo, a seu tempo, voltou a ser tempo e medida.

Como em todas as histórias de amor.

Descobriram um do outro o corpo e os mistérios

Deram-se a alma dando-se nas mãos.

Como em todas as histórias de amor.

Consumido o fogo, caminharam sobre as cinzas

De uma história de amor.

Como em todas as histórias de amor...

Um comentário:

Paulo disse...

Nem todas as histórias de amor têm de virar pó ou cinzas ;)
Beijo DOCE