quinta-feira, abril 12, 2007

CATEDRAL




Passeio pelo labirinto do teu corpo.
Desço escadas suaves, feitas de pregas de pele
E procuro o centro do teu prazer.
Faço do teu corpo uma catedral imponente!
Faço do meu corpo uma arquitectura impossível!
Pernas - colunas de alabastro, espelhos do teu olhar
Coxas - que te acolhem em arcos coloridos
A minha face em claraboia
Minha boca abre-se em vitrais cristalinos
Meus olhos candelabros de luzes brancas
Que iluminam nossos corpos em formas labirínticas.
Encontro-te ao fim das escadas impossíveis.
Subo e desço e chego por fim ao teu êxtase total.

- Sabes que te amo?
- Sei. Mas agora dorme... Sonha com os anjos.

Um comentário:

Paulo disse...

E que bela catedral :-)
Onde tens andado?