sábado, janeiro 19, 2008

Para TI!


«Entre os teus lábios
é que a loucura acode,
desce à garganta,
invade a água.


No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.


Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.


Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.


Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.»



(Belíssimo poema de EUGÉNIO DE ANDRADE... que transmite tudo o que eu queria TE dizer e ... NÃO alcanço :( )

3 comentários:

Elfo disse...

Sabes Nina, às vezes dou por mim a pensar que navego nos sonhos dos teus poemas como quem se sente à deriva numa jangada de prdra neste meu mar de silêncios.
Um beijo

alga disse...

Muy bonito
http://algaabadtours.blogspot.com/

alga disse...

muy bonito
http://algaabadtours.blogspot.com/